DROPS / 103 / 35

DROPS 103-35 by DROPS Design

Cachecol DROPS às riscas em ponto de ondas, em « Eskimo » e « Puddel »

Este modelo ainda não tem nome. Sugira um!

Fios : DROPS ESKIMO da Garnstudio
200 g cor n° 14, cinza escuro
150 g cor n° 46, cinza médio
e DROPS PUDDEL da Garnstudio
100 g cor n° 06, cinza claro
100 g cor n° 07, cinza médio
100 g cor n° 08, cinza escuro

AGULHAS DROPS 9 mm
(+ ou – grossas para obter a amostra)
AGULHA CROCHÉ DROPS 9 mm
para as orlas

Fez este modelo ou outro das nossas colecções? Marque as suas fotos nas redes sociais com o hashtag #dropsdesign para que possamos vê-las!

Quer usar um fio diferente? Experimente o nosso conversor de fios!
Não sabe que tamanho deve escolher? Então, irá ajudá-la saber que o modelo fa fotografia tem 170 cm de altura e usa o tamanho S ou M. Se que fazer um pulôver, um casaco, um vestido ou uma peça semelhante, irá encontrar um gráfico com as medidas da peça terminada (em cm) no fundo das explicações do modelo.
Comentários (16)

100% lã
a partir de 1.45 € /50g
DROPS Eskimo uni colour DROPS Eskimo uni colour 1.45 € /50g
Senshoku
Encomendar
DROPS Eskimo mix DROPS Eskimo mix 1.65 € /50g
Senshoku
Encomendar
DROPS Eskimo print DROPS Eskimo print 1.80 € /50g
Senshoku
Encomendar
DROPS Puddel DROPS Puddel
94% mohair, 6% poliéster
Descontinuado
descubra os fios substitutos
Agulhas de tricô e croché
----------------------------------------------------------
NOTA: Existem termos diferentes de tricô e croché em português de Portugal e do Brasil.

TRICÔ :
Malha = Ponto
Canelado = Barra
Ponto Jarreteira = Cordões de Tricô
Ponto Liga = Ponto Tricô
CROCHÉ :
mpa – meio ponto alto
pa – ponto alto
pad – ponto alto duplo
pat – ponto alto triplo
pb – ponto baixo
pbx – ponto baixíssimo
pc – ponto corrente

----------------------------------------------------------
AMOSTRA : 10 ms/pts x 14 carreiras = 10 x 10 cm em ponto meia em Eskimo ou Puddel

PONTO FANTASIA : ver diagrama M1. O diagrama mostra o ponto fantasia pelo direito.

PONTO JARRETEIRA em idas e voltas: tricotar todas as carreiras em meia

RISCAS :
8 carreiras cinza escuro Eskimo
8 carreiras cinza escuro Puddel
4 carreiras cinza médio Eskimo
4 carreiras cinza claro Puddel
8 carreiras cinza médio Eskimo
4 carreiras cinza escuro Eskimo
4 carreiras cinza escuro Puddel
4 carreiras cinza médio Puddel
8 carreiras cinza claro Puddel
8 carreiras cinza médio Eskimo
4 carreiras cinza escuro Puddel
8 carreiras cinza escuro Eskimo
8 carreiras cinza médio Puddel
4 carreiras cinza claro Puddel
4 carreiras cinza médio Eskimo

CACHECOL
Não esquecer de conferir a sua amostra com a indicada !
Tricota-se em idas e voltas.
Com o fio Eskimo cinza escuro e as agulhas 9 mm montar 42 ms/pts. Tricotar 2 carreiras meia. Continuar, então, no ponto fantasia de acordo com M1 com 4 ms/pts em ponto jarreteira de cada lado da peça – ver acima. AO MESMO TEMPO, seguir as riscas indicadas acima.
A cerca de 180 cm de altura total – ajustar a altura para depois de 1 risca em Eskimo cinza escuro - tricotar 1 carreira meia e, depois, arrematar frouxamente tricotando a 1.ª carreira de M1.

ORLA em CROCHÉ :
Entretecer todos os fios do cachecol crochetando a orla ao longo de cada lado.
Com o fio Eskimo cinza escuro e a agulha de croché 9 mm, fazer a seguinte orla ao longo dos lados mais compridos do cachecol : 1 pb num dos cantos do cachecol, * 1 pc, saltar cerca de 1 cm, 1 pb na m/p seguinte * repetir de * a * e terminar com 1 pb na outra m/p do canto.
Fazer a mesma orla ao longo do outro lado.

Diagramas

= 1 m/p meia pelo direito, liga/tricô pelo avesso
= 1 m/p liga/tricô pelo direito, meia pelo avesso
= 1 laçada entre 2 ms/pts
= 2 ms/pts tricotadas juntamente em meia

1) Porque é a tensão da amostra em tricô/croché tão importante?

A tensão da amostra é aquilo que vai determinar as medidas finais da sua peça de roupa e, geralmente, a amostra tem 10 x 10 cm. É indicada da seguinte maneira: número de malhas ou pontos em largura x número de carreiras em altura - ex: 19 malhas x 26 carreiras = 10 x 10 cm.

A tensão em tricô/croché é muito individual; algumas pessoas têm um ponto largo enquanto outras têm um ponto muito apertado. Adapta-se a tensão através do tamanho das agulhas e é por isso que o tamanho de agulha sugerido serve apenas como uma referência! Precisa de adaptar o tamanho da agulha (para um número mais largo ou mais estreito) a fim de assegurar que a SUA tensão é igual à tensão indicada nas explicações do modelo. Se trabalhar com uma tensão diferente daquela indicada irá obter um resultado diferente e a sua peça terá medidas diferentes daquelas que as explicações do modelo sugerem.

A tensão também determina que fios podem substituir o fio indicado. Desde que obtenha a mesma tensão pode substituir o fio indicado por outro.

Veja a lição DROPS : Como medir a sua tensão/a amostra

Veja o vídeo DROPS: Amostra/tensão do tricô

2) Grupos de fios – o que são e como usá-los?

Todos os nossos fios estão catalogados em grupos de fios (de A a F) de acordo com a sua espessura e a tensão da amostra – o grupo A contém os fios mais finos e o grupo F os mais grossos. Esta forma de catalogar os nossos fios faz com que lhe seja mais fácil encontrar fios alternativos para os nossos modelos, caso deseje mudar de fio. Todos os fios que pertencem ao mesmo grupo têm a mesma tensão de amostra e, por isso, podem ser usados para substituir outros fios do mesmo grupo. No entanto, é bom não esquecer que podem ter composições e texturas diferentes, dando um aspecto e toque únicos a uma peça.

Clique aqui para uma lista dos fios de cada grupo

3) Posso usar um fio diferente do fio indicado nas explicações do modelo?

O que é importante quando se muda de um fio para outro é que a tensão em tricô/croché seja a mesma. E deve ser assim para que as medidas da peça, quando terminada, sejam iguais às do esquema do modelo. É mais fácil obter a mesma tensão se usar fios do mesmo grupo de fios. Também se pode usar vários fios de um fio mais fio para obter a mesma tensão de um fio mais grosso. Por favor, experimente o nosso conversor de fios. Recomendamos-lhe que faça sempre uma amostra de teste.

Por favor tome NOTA: sempre que mudar de fio lembre-se de que a peça poderá ter um aspecto e toque diferentes da peça da fotografia, devido às propriedades e qualidades únicas de cada fio.

Veja a lição DROPS: Posso usar um fio diferente do fio indicado nas explicações do modelo?

4) Como uso o conversor de fios?

No topo de todos os nossos modelos encontra um link para o nosso conversor de fios, uma ferramenta útil caso pretenda usar um fio diferente daquele sugerido. Ao preencher o fio que deseja substituir, a quantidade (para o seu tamanho) e o número de fios usados, o conversar apresentar-lhe-á boas alternativas de fios com a mesma tensão. Além idsso, dir-lhe-á de quanto irá precisar na nova qualidade e se terá de trabalhar com mais vários fios. A maior parte dos novelos são de 50g (alguns são de 25g ou de 100g).

Se um modelo é feito com várias cores, cada cor terá de ser convertida separadamente. Da mesma maneira, se o modelo é feito com vários fios de qualidades diferentes (por exemplo, 1 fio Alpaca e 1 fio Kid-Silk) terá de encontrar alternativas para cada um deles, individualmente.

Clique aqui para ver o nosso conversor de fios

5) Por que é que obtenho uma tensão errada com as agulhas indicadas?

O tamanho da agulha indicado nas explicações de um modelo serve apenas como referência porque o importante é guiar-se pela tensão obtida na amostra. E uma vez que a tensão é muito individual, terá de adaptar o número da agulha a fim de se certificar de que a SUA tensão é a mesma da indicada no modelo – talvez tenha de ajustar para agulhas 1 ou até 2 tamanhos acima ou abaixo para obter a tensão correcta. Para tal, recomendamos-lhe que faça uma amostra de teste.

Se fizer a peças com uma tensão diferente da indicada, as medidas finais poderão ser diferentes das indicadas no esquema do modelo.

Veja a lição DROPS: Como medir a sua tensão/ a amostra

Veja o vídeo DROPS: Amostra/tensão do tricô

6) Por que motivo o modelo se faz de cima para baixo ou em top-down?

Fazer uma peça em top-down (ou, em português, de cima para baixo) proporciona-lhe uma maior flexibilidade e oportunidade para ajustar a peça às suas medidas. Por exemplo, é mais fácil experimentar a peça enquanto está a fazê-la, bem como é mais fácil fazer alterações ao comprimento do encaixe ou dos ombros.

As instruções explicam cuidadosamente cada passo a fazer pela ordem correcta. Os diagramas são adaptados à direção do tricô e são feitos como habitualmente.

7) Por que são as mangas mais curtas nos tamanhos maiores?

A largura total da peça (de um punho ao outro) será maior para os tamanhos maiores, apesar de as mangas serem mais curtas. Os tamanhos maiores têm a cabeça das mangas mais comprida e ombros mais largos e, por isso, as proporçõe serão correctas para todos os tamanhos.

8) O que é uma repetição do diagrama?

Os diagramas são, muitas vezes, repetidas em largura ou em altura. 1 repetição é o diagrama tal como ele aparece nas explicações do modelo. Se é indicado que deve repetir 5 vezes o diagrama A.1 numa peça em redondo, então, irá fazer A.1 num total de 5 vezes sucessivamente em redondo. Se é indicado que deve fazer 2 repetições de A.1 em altura, deverá fazer o diagrama completo, uma vez, e, depois, começar novamente pelo princípio e fazer o diagrama completo mais uma vez.

9) Como se tricota um diagrama em tricô?

O diagrama apresenta todas as carreiras/voltas, e cada malha vista pelo direito. Lê-se de baixo para cima e da direita para esquerda. 1 quadrado = 1 malha.

Quando se tricota em idas e voltas, as carreiras ímpares são as carreiras do direito e as carreiras pares são as carreiras do avesso. Quando se tricota o avesso, deve-se tricotar o diagrama ao contrário: da esquerda para a direita, tricotando as malhas meia em liga e as malhas liga em meia, etc.

Quando se tricota em redondo todas as carreiras se tricotam pelo direito e o diagrama é tricotado da direita para a esquerda em todas as carreiras.

Ver lição DROPS: Como ler os diargamas de tricô

10) Como sigo um diagrama em croché?

O diagrama apresenta todas as carreiras/voltas, e cada ponto visto pelo direito. Lê-se de baixo para cima e da direita para esquerda. 1 quadrado = 1 ponto.

Quando se crocheta em idas e voltas, as carreiras ímpares são as carreiras do direito e as carreiras pares são as carreiras do avesso.

Quando se crocheta em redondo, todas as carreiras se crochetam pelo direito, da direita para a esquerda em todas as carreiras.

Quando se crocheta um diagrama circular começa-se no centro e crocheta-se para o exterior, no sentido dos ponteiros do relógio, carreira após carreira.

As carreiras geralmente começam com um determinado número de pontos corrente (equivalente à altura do ponto seguinte) e isso pode estar representado no diagrama ou ser explicado nas instruções.

Ver lição DROPS: Como ler um diagrama em croché

11) Como tricoto vários diagramas simultaneamente na mesma carreira/volta?

As instruções para tricotar vários diagramas, um após o outro, na mesma carreira/volta geralmente estão escritas assim: “tricotar A.1, A.2, A.3 num total de 0-0-2-3-4 vezes". Isto significa que se tricota A.1 uma vez, depois, A.2 uma vez e, depois, repete-se A.3 (em largura) no número de vezes indicado para o seu tamanho – neste caso da seguinte maneira: S = 0 vezes, M = 0 vezes, L=2 vezes, XL= 3 vezes e XXL = 4 vezes.

Os diagramas tricotam-se como de costume: começar na primeira carreira de A.1, depois, tricotar a primeira carreira de A.2 etc.

Ver lição DROPS: Como ler um diagrama em tricô

Ver lição DROPS : Como ler um diagrama em croché

12) Porque começa a peça com mais pontos corrente do que o número que se trabalha?

Os pontos corrente são ligeiramente mais estreitos do que os outros pontos e para evitar que a corrente de base fique demasiado apertada, simplesmente fazemos mais pontos corrente no princípio. A contagem dos pontos será ajustada na carreira seguinte para se adaptar ao ponto e às medidas do esquema.

13) Porque se fazem auemntos antes de começar o cós em canelado quando a peça é tricotada de cima para baixo ou top-down?

O cós em canelado é mais elástico e irá apertar ligeiramente quando comparado, por exemplo, com o ponto meia. Ao fazer aumentos antes do cós em canelado, evita-se uma diferença visível em largura entre o cós e o resto do corpo.

14) Porque fazer aumentos na orla de remate?

É muito fácil arrematar as malhas muito apertadas e, ao fazer laçadas enquanto se arremata (e simultaneamente arrematando-as) evita uma orla de remate demasiado apertada.

See DROPS video: Arrematar com laçadas

15) Como aumento/diminuo a cada 3.ª e 4.ª carreira alternadamente?

Para obter aumentos (ou diminuições) homógeneas pode aumentar, por exemplo: a cada 3.ª e 4.ª malha, alternadamente, da seguinte maneira: tricotar 2 carreiras e aumentar na 3.ª carreira, tricotar 3 carreiras e aumentar na 4.ª malha. Repetir até os aumentos estarem todos feitos.

Ver a lição DROPS: Aumentar ou diminuir 1 malha alternadamente a cada 3.ª e cada 4.ª carreira

16) Porque é o ponto fantasia ligeiramente diferente daquele que vejo na foto?

As repetições de um ponto podem variar ligeiramente nos diferentes tamanhos, para se ter as proporções exactas. Se não estiver a fazer o mesmo tamanho do da peça da foto, pode haver ligeiras diferenças. Foi algo cuidadosamente criado e adaptado para que a impressão final da peça seja igual em todos os tamanhos. Basta certificar-se de que segue as explicações e os diagramas indicados para o seu tamanho!

17) Como posso tricotar um casaco em redondo em vez de o tricotar em idas e voltas?

Se preferir tricotar em redondo em vez de tricotar em idas e voltas, pode adaptar o modelo. Irá precisar de adicionar “steeks” a meio da frente (geralmente, 5 malhas), e seguir as instruções. Quando deveria virar e tricotar a peça pelo avesso, continua a tricotar em redondo, passando pelas malhas “steek”. No fim, abre a peça cortando a meio das malhas “steek”, apanha malhas para fazer as bandas e tapar as orlas cortadas.

Ver vídeo DROPS: Steeks - cortar o tricô

18) Posso tricotar um pulôver em idas e voltas em vez de o tricotar em redondo?

Se preferir tricotar em idas e voltas em vez de tricotar em redondo, pode adaptar o modelo de forma a que tricote as peças separadamente e, depois, as costure. Divida as malhas para o corpo em 2, adicione 1 malha ourela de cada lado (para as costuras) e tricote a frente e as costas separadamente.

Ver lição DROPS: Posso adaptar um modelo tricotado com agulha circular para agulhas direitas?

19) Porque vejo fios descontinuados nos modelos?

Uma vez que fios diferentes têm qualidades e texturas diferentes decidimos manter os fios originais nos nossos modelos. Contudo, pode facilmente encontrar opções alternativas por entre a nossa gama ao usar o conversor de fios, ou, simplesmente, escolher um fio do mesmo grupo de fios.

É possível que alguns retalhistas ainda tenham fios descontinuados em stock, ou que alguém tenha alguns novelos em casa para os quais gostariam de encontrar um modelo.

O conversor de fios fornecer-lhe-á tanto qualidades alternativas como a quantidade necessário no novo fio.

20) Como transformo uma peça com tamanho de senhora num tamanho para homem?

Se encontrou um modelo de que gosta mas os tamanhos são de senhora, não é muito difícil converter esse modelo para um tamanho de homem. A maior diferena será o comprimento das mangas e do corpo. Comece por escolher o tamanho de senhora cuja largura no peito possa servir para um tamanho de homem. O comprimento adicional será tricotado antes de arrematar para as cavas/a parte de cima das mangas. Se é um modelo tricotado de cima para baixo ou top-down, pode adicionar o comprimento logo depois da cava ou antes da primeira diminuição para a manga.

21) Como se evita que uma peça com pêlo ganhe borbotos?

Todos os fios têm fibras em excesso, mas, em particular, os fios penteados (com mais fibras). Por outras palavras, os fios perderão pêlo e quanto irá depender da forma como o fio foi cardado

O desprender das fibras também depende do que usar por baixo ou por cima da peça e se isso puxa todas as fibras do fio. Por conseguinte, é impossível garantir que um fio não perca pêlo.

Abaixo, deixamos algumas dicas em como obter os melhores resultados quando trabalhar com fios com pêlo:

1. Assim que a peça estiver feita (antes de a lavar) sacuda-a vigorasamente para que todas as fibras soltas se desprendam. NOTA: NÂO use um aparelho para tirar borbotos, uma escova ou qualquer outro método que puxe as fibras do fio.

2. Coloque a peça num saco de plástico e coloque-o no congelador – as baixas temperaturas irão fazer com que as fibras fiquem menos presas, umas às outras,, e as fibras em excesso sairão mais facilmente.

3. Deixe a peça no congelador durante algumas horas antes de a tirar e voltar a sacudir.

4. Lave a peça de acordo com as instuções indicadas na etiqueta do fio.

22) Onde se mede o comprimento numa peça?

>O esquema desenhado com as medidas da peça dão as informações relativas ao comprimento total da peça. Se é um pulôver ou um casaco, o comprimento é medido a partir do ponto mais alto do ombro (geralmente perto do decote), em linha recta até ao rebordo inferior da peça. NÃO é medido a partir da ponta do ombro. Da mesma maneira, o comprimento do encaixe é medido a partir do ponto mais alto do ombro e até ao ponto em que o encaixe é separado no corpo e nas mangas.

Ver lição DROPS: Como ler o esquema das medidas

23) Como saber quantos novelos de fio preciso?

A quantidade necessária de fio é indicada em gramas, tal, como por exemplo,: 450 g. Para calcular de quantos novelos irá precisar, primeiro, precisa de saber quantos gramas tem 1 novelo (25g, 50g ou 100g). Esta informação está disponível se clicar no fio usado nas nossas páginas. Divida a quantidade necessária pela gramagem de cada novelo. Por exemplo, se cada novelo tem 50g (a gramagem mais comum), o cálculo será o seguinte: 450 / 50 = 9 novelos.